logo byyou blog

Precisamos falar sobre Scab Hair

De uns tempos pra cá um movimento tomou conta das redes sociais, dos salões de beleza e das ruas: cada vez mais mulheres estão dando “adeus” ao liso químico para, com muita ousadia e beleza, assumir o volumão e as molinhas naturais dos cabelos.

Quem já andou por essa estrada sabe: existe uma escala de formatos capilares para quem está tentando sair dos alisamentos com o intuito de assumir seus cacheados e crespos de uma vez por todas. Essa escala se constitui, basicamente, de três etapas:

  • Cabelo ainda alisado
  • Cabelo “no meio do caminho”
  • Cabelo cacheado

A esse cabelo “no meio do caminho”, que não está nem liso e nem cacheado ainda, chamamos de “scab hair”. Ele consiste na parte disforme do fio, onde o alisamento químico já não pega com tanta força, mas os cabelos também não tiveram como voltar ao formato natural naquela parte. É como se os fios “parassem” de ser bonitos e saudáveis a partir de um ponto específico, que não era visível quando o cabelo estava todo alisado.

Esse é um dos piores momentos para quem opta pela transição, por ser incômodo (afinal, todas querem cabelos uniformes) e difícil de tratar (já é para usar produtos para crespos e cacheados ou ainda estamos lidando com a química do alisamento?). Ao mesmo tempo em que é desesperador, esse é também um momento de desafio: quem passar por ele terá, como recompensa, seus cabelos 100% naturais de volta.

Contudo, não há nenhuma prova científica de que todas as cacheadas passarão por essa fase durante a transição. Cada caso é único e deve ser estudado pelo cabeleireiro para a definição da melhor forma de tratamento. Para entender melhor se esse conceito de “cabelo no meio do caminho” se aplica é necessário saber identificá-lo: se, além do formato estranho, ele tiver uma textura áspera e estiver quebradiço, provavelmente estamos falando, mesmo, de scab hair.

É importante entender, também, se essa diferença de formato e textura são normais ao cabelo ou se são, realmente, fruto de anos de química. Afinal, são tantas pessoas que passam um tempão querendo mudar a estrutura do cabelo que sequer se lembram como eram as peculiaridades do seu cabelo “de verdade”.

Quando o Scab Hair Aparece?

As mulheres que optam por assumir seus cabelos naturais depois de muitos anos de alisamento geralmente pretendem fazer a transição de maneira mais rápida: cortando tudo. O chamado “big chop”, ou grande corte, tira boa parte do comprimento dos fios para que eles não fiquem tão disformes quanto um cacheado na raiz/superliso nas pontas, e para que os fios tenham mais força para seu novo desenvolvimento.

Mas sabemos que um corte, por mais profundo que seja, não opera milagres. Ainda vai restar um pouco de química, e é aí que o scab hair aparece.

Ele é exatamente a “linha divisória” entre o liso e o cacheado, mas não está exatamente no mesmo comprimento em todos os fios. Por isso é tão difícil evita-lo cortando os cabelos apenas uma vez.

Esse é o primeiro momento em que o scab hair costuma aparecer, mas ele também pode ser visto em fios que, mesmo sem química, andam maltratados, como no caso de cabelos que estavam tensionados por trancinhas e alongamentos.

Novos fios vão crescer mais fracos?

É no scab hair que mora o grande medo de quem transita entre o cabelo natural e o cabelo quimicamente alisado: será que os novos fios, naturais e sem química, vão crescer mais fracos por conta daqueles que já tinham sido previamente alisados?

É possível que as pontas dos novos fios já nasçam um pouco ressecadas devido ao uso anterior de secador e chapinha para “grudar” o alisamento químico nos cabelos, porque essa combinação causa quebras próximas à raiz do cabelo, facilitando uma perda de força do cabelo 100% natural.

Além disso, a química utilizada para o alisamento pode causar danos em algumas regiões do couro cabeludo, o que acaba comprometendo a saúde capilar como um todo.

O jeito, então, é fortificar os fios para que o efeito do scab hair seja domado e, se possível, reduzido ao máximo. Dessa forma a transição fica muito mais tranquila – e a sensação de estar com um cabelo feio, sem forma, vai diminuindo com o tempo.

Tratamentos possíveis

Para fortalecer os fios, hidratação é sempre a palavra de ordem. Quanto melhor a seleção de princípios ativos para reparar os cabelos, mais rápido os resultados do tratamento vão aparecer.

No caso do scab hair, são indicados alguns óleos para auxiliar na regeneração do folículo capilar, exceto para quem tem problemas de caspas ou vê surgir espinhas no couro cabeludo, uma vez que a oleosidade destinada ao cabelo pode causar efeitos adversos para esses dois casos.

Nós da ByYou indicamos as seguintes soluções para o tratamento do scab hair:

  • Linha Hydra+, que conta com óleo de Argan e é responsável por hidratar, nutrir e reconstruir os cabelos quimicamente tratados, em toda a sua extensão;
  • Linha Detox, que purifica, limpa e remove as impurezas do cabelo, fortificando os fios.

Ambas as opções são essenciais para devolver a beleza e leveza dos cabelos, principalmente depois do grande corte, que vai definir o formato e a textura dos cabelos naturais daqui pra frente.

Para quem nota pouco scab hair – ou teve a sorte de não sair premiada com essa desvantagem da transição –, a linha Curl It pode ser uma boa forma de dar vida e movimento às molinhas, através de xampu, condicionador e ativador de cachos.

O importante é não deixar passar em branco essa fase importante do cabelo, e nem desistir de assumir os fios naturais porque cuidar do scab hair está muito complicado. A boa notícia é que o cabelo cresce rápido, pode ser tratado (e cortado mais vezes) e, logo, logo, com a ajuda certa, estará mais uniforme do que nunca. Só é preciso dar tempo ao tempo – e apostar nos melhores produtos do mercado para encarar de frente, e sem drama, os desafios de assumir cabelos lindos.

Comentários (0)

Loading...